domingo, dezembro 26, 2004

Quero uma noite de prazer.
Cinco palavras.
Te(n)são.
Dedos de lábios molhados.
Sede seios que me embalam o desejo.
Equação.
Confusão de sentidos.
Língua a orbitar o mamilo,
Sibilando ao ventre distâncias.
Masturbação.
Imagens penetram-me.
Dedos balançam.
Fome lábios que me arrepiam o sexo.
Pele.
Suor.
Orgasmo incontido entre pernas e gemidos.
Confunde-se sabor,
Com temor antigo
De
Te
Perder.
Não aceito medir esta loucura.
Transcende-me.
Em ruínas de noites caídas,
Tatuo o que resta de ti.
Despida de tudo
Assumo-me tua
Obsessivamente
Tua.

- Este poema foi construído por três pessoas, mais pela minha madinha e pela Susana eu apenas ia soltando palavras :)

Foi terminado em 28 de Janeiro de 2004.

2 comentários:

Anónimo disse...

Este poema está kk coisa.. mt bom.
Acho que tem que continaur a escrever a três mãos, quem sabe não saem mais coisas destas.
beijos Cacau
Isabel

Alexandra Alpha disse...

Fabuloso!
Beijo enorme*