terça-feira, maio 16, 2006

Esta noite. Unicamente esta noite. Venho aqui porque te quero. Porque te preciso. Porque a pele reclama chamamento. Porque a pele precisa de se sentir arranhada pelos teus beijos. Porque a pele clama-se desejo. Tesão. Euforia. Desespero. Instinto. Carne aberta, quente, fornicada. Hoje sou isto tudo. Preciso que me atires com a tua força de corpo contra uma porta. Preciso que me rasgues as roupas com os dentes. Preciso que em ti nasça a vontade de me foderes. Sim esta noite vim aqui porque quero que me comas. Quero que me leias poesia enquanto me chamas tua. Preciso que acabes com toda esta racionalidade, todo o calculismo. Todos os stops. Todos os nãos. Preciso que me entres pelo corpo. Com força. Com toda a falta de jeito. Mas que entres. Que sejas. Que me mates o desejo que vês no meu sorriso. Não, hoje não te quero comer. Não quero ficar por cima. Não te quero puxar os cabelos. Não te quero dizer como te quero comer. Quero tudo ao contrário. Quero sentir-me presa. Encurralada. Possuída. Puta. Putinha. Menina mal comportada que precisa de um castigo. Quero que me castigues a alma. O meu lado esquerdo. Quero-te em mim. Com a tua boca no meu orgasmo.

Apenas esta noite.

5 comentários:

GNM disse...

Esta noite...
Em cada nova noite, tudo muda.
Em cada nova noite, novas
vagas percorrem as nossas veias.
Trazem o desconhecimento.

Nada é como é...


Esta foto dá-te um ar bem intelectual. LOL

Gosto-te.

GNM disse...

Obrigado!
Veremo-nos então numa destas
noites.

Até lá...

sotavento disse...

Cá estou eu, a cumprir a promessa!...
E tu, continuas a atrever-te nas palavras!... ;)

Thatgirl disse...

elahhhhh oh babe!!! nao precisas de dizer mais nada!! bora lá!

fairy_morgaine disse...

há noites em que queremos ser menos e mais que nós mesmas.