sexta-feira, outubro 06, 2006

As palavras cansam-me. Quando leres esta primeira frase, vais pensar para ti: “Quem diria...sendo tu uma miúda tão faladora”. E apetece-me sorrir ao imaginar-te. Não, não vou começar com os devaneios atordoantes. Não vou dar rasgos à loucura. Não me apetece escrever. A escrita é sobrevivência, mas é bom morrer nestes intervalos, preciso-os também. Como preciso de ti. Neste momento esperas-me, o teu corpo ressente-se da minha ausência, apenas de minutos. Poder-te-ia contar em silêncio a forma como rasgas toda a minha vivência até agora. Como me enalteces os momentos. E os sentidos. Hoje senti-nos a respirar.

E agora?

Daqui a horas despedimo-nos. E já me alucina a ausência. A perda. A premonição que isto só vai aumentar a intensidade. O desatino. A inquietação. E agora sim, vamos sentir-nos a enlouquecer. Querer e não querer. Sentir e não assumir. Ir e voltar. Perdermo-nos sabendo que temos na palma das mãos as direcções todas anotadas. Decoradas. Assimiladas.


Leva-me de volta aquele pôr-do-sol e demora a trazer-me de volta à realidade.


Fecha os olhos, pressente a cadência da minha voz ao teu ouvido e ouve-me:

“Não existe outro agora que não o nosso. Esqueci-me da palavra “temer” no ontem. Fiquemos. Aqui. Por ora. Ou mais, no nada que nos é tudo.”

8 comentários:

nameless as a desire disse...

Se as horas fossem dias, e os dias meses, e os meses anos, querer-te-ia para sempre no interior das palavras que (me)ditas.

Cacau disse...

O que (te) digo é tão pouco do que sou. E as palavras são do mais vazio que há, mesmo neste teatro contemporâneo onde me movo e situo.

Não me queiras no interior das palavras, segue-me sim no caminho que faço lado a lado com elas...só assim me reconhecerás.



P.s. Sê bem-vinda.

sotavento disse...

Ah, agora entendo o teu pôr-do-sol!... ;)

Gaivota disse...

Que saudades... A menina que pinta as palavras de chocolate.

E é só por isso que escreves, que para mim os momentos que antecedem os encontros são os mais saborosos. Nesse momento louco em que as saudades estao prestes a ser saciadas.

E rezamos que no fim ele volte amanha... E se não voltar, esperamos pelo dia seguinte... Ate nos esquecemos do que esperamos...

Um beijo

Bad Lolita disse...

Tanta que vez que não me apetece dizer nada.
tanta vez que não me apetece escrever... ficar apenas calada, com os meus pensamentos.

gostei muito!

Natalie Afonseca disse...

Olá!
Mázinha que tu és!!
"Importas-te que te dê um abraço quando nos encontrarmos?"
..........
Como ?? Se nem podes tomar um café?!!!!!!!!!
Tsssssssssssss.........

:P
Bjinhos

Cacau disse...

Minha querida...eu sei, eu sei que sou terrível...mas foi mesmo impossível tomarmos café ;)

Mas o abraço fica adiado para Dezembro, isto é, se ainda o quiseres....:P

Divirta-se pela capital....e veja lá...se deixa os caloiros em paz....eles já sofrem tanta tortura....ahahah

Beijo grande

MalucaResponsavel disse...

Aproveita td aquilo q puderes... n penses no dp... bj