domingo, novembro 26, 2006

"All that I am, All that I ever was It's here in your perfect eyes, they're all I can see (...)"

Nos teus olhos eu desfaço-me dos terramotos.
Dos restos sanguíneos das minhas batalhas interiores.
Dos degraus que se sobrepuseram aos meus sentires.
Das memórias que desafiaram tudo o que sou.

Agora perante os teus olhos
Acordo e Sou na extensão de uma vida partilhada
A que começamos a construir.

É aqui, no pulsar destes dias,
Que me renovo,
Que me entrego como pela primeira vez
Que te desejo com uma energia sempre nova
Que te desenho no meu corpo,
Que te estendo a minha boca
Para que ao me beberes
Engulas tudo o que em mim habita.


Acendo velas de palavras
Para que me encontres

(Sempre)

em presença

(ou)

em ausência.






Não te esqueças, Meu Grande Amor, que aos teus olhos eu sou Vida e rio que nasce de Ti.

8 comentários:

Bad Lolita disse...

simplesmente lindo!

beijo

Mar da Lua disse...

É boito saber-te amada assim...já merecias!

nameless as a desire disse...

O invisível, o inaudível... é inamovível, impermeável.

Tudo o que se sente por dentro e à superfície da pele e não tem voz, nem odor, nem textura, tudo o que não se toca nem se mastiga... Tudo isso incorpora o bem mais precioso e eterno... Aquele que quero guardar e preservar para todo o sempre. Aquele que me embalaste em papel nutrido, sem fitas coloridas, e me ofereceste num toque de asas de seda e sorrisos, e que eu abraço entre lábios luz e ecos de permanência.

Thiago disse...

Muito muito bonito :-)beijos com saudades

suricata disse...

Estimo sabê-lo...

bjs para vcs...que sabem quem sou!

sotavento disse...

Não há melhor espelho do que o amor!... ;)

Framboesa. disse...

My babby is happy.
Mummy is happy with baby =)
As maiores felicidades. As vossas.
Um beijo com saudade. Muita.

musalia disse...

o amor chega sempre sem avisar...:)

bom, saber-te feliz.

beijos.