quarta-feira, setembro 03, 2008

. ..

Uma Declaração de Amor Atípica


Não posso prometer:

- que daria a vida por ti.
- que me meteria à tua frente se um carro viesse na nossa direcção.
- que cederei sempre à tua vontade e ao teu mau feitio.
- que não te dê uns berros quando me tentas levar ao limite.
- que vou deixar de te dar sermões.
- que não te vou virar as costas quando me foderes o juízo.
- que vou deixar de olhar para outras mulheres,
- que vou deixar de ter este mau génio.
- que nunca te vou magoar.
- que como prenda de casamento dar-te-ei a lua.
- que te vou sustentar.
- que não vou ser chata.
- que não vou exigir de ti.
- um futuro cor-de-rosa.


Prometo:

- Estar ao teu lado quando precisares e não precisares.
- Dizer-te sempre a verdade. Doa o que doer.
- Não fazer fretes contigo.
- Deixar-te ver tv quando chegares a casa.
- Insistir quando me disseres não.
- Mimar-te emocional e materialmente.
- Não fugir do teu abraço.
- Dizer-te não quando achar que o devo fazer.
- Não te proibir de estares com quem quer que seja.
- Ser-te leal.
- Puxar-te para mim quando te sentir a cair.
- Partilhar contigo as minhas certezas quando tiveres dúvidas.
- Aturar o teu pânico cerebral.
- Ser a tua mulher em todos os aspectos.

3 comentários:

Silvia disse...

ainda assim já são muitas promessas.
beijo-te.

Narcisa disse...

Silvia :)

Ninguém disse que seria fácil. nunca o é. e ainda bem. são as pequenas vitórias que nos lembram que vale a pena. Deixei-me de grandes troféus.

Obrigada pela visita.

Pandora disse...

Que todos prometessem assim : )