quinta-feira, novembro 11, 2004

Julguei saber em que galho
pousam os pássaros
enquanto pensam para onde ir

Julguei achar que o frio
viria adormecer a vida
a meu lado

Julguei que pudesse possuir
os momentos nos meus olhos
naquele breve instante
onde tudo parece fazer sentido.

(Lx, 9 de Novembro de 04)

5 comentários:

c.b. disse...

Julgaste saber achar poder e só essa liberdade de pensar nas possibilidades, certezas, duvidas e enganos são suficientes para tudo fazer sentido e para existires, viva, presente em todos os momentos.

;)


Beijos

Magda disse...

vim agradecer a visita ao estadodespirito.

gostei muito deste post
bj

Anónimo disse...

"Não saber" abre mais os horizontes... :)
sotavento

Joaninha disse...

lentamente voei até aqui, e deparei-me com bonitos versos, julgo-te muito inspirada, continua...fica bem. Bjs

AlmaAzul disse...

... que a incerta certeza acompanhe os fortes de espírito...