domingo, janeiro 16, 2005

Pensas com os olhos
Quando com os lábios
Me queres tocar
E na intensidade
Dos nossos corpos
Me queres alcançar

Digo-te que não
Porque a vida em mim
É complicada
E à noite quando
Me deito com as estrelas
Sei que em mim pensas
E me queres encontrar

Digo-te que sim
Que talvez
Porque as minhas mãos
Percebem as tuas
E na incerteza do que sinto
Penso em te abraçar

Dizes com as palavras
O que vês
Quando em mim sorris
Quando na espera de me tocares
Me tomas como tua
E assim amanheces em desejo

Digo-te que
Não, sim, talvez
Porque o tempo
Levou-me as certezas
E quando a vida me visitar
Tudo pode acontecer.

2 comentários:

Maria Branco disse...

Belissimo.. as incertezas das certezas...
Mas, o tempo é sabio, e acaba por nos mostrar o caminho.. basta que o saibamos escutar!
Um beijo
Desejo de uma excelente semana!
http://cumplicidadespartilhadas.weblog.com.pt

c.b. disse...

Digo que sim, sempre
Por que a vontade corre em mim
E o que cá dentro se sente
É um desejo que não tem fim.

Digo que sim, sempre
Com mais um beijo que substitui a palavra
E percorrendo essa tua boca quente
Só te quero amada.



Beijos