quinta-feira, junho 22, 2006

Hoje enquanto dormes a meu lado vou contar-te um segredo, em silêncio vou fazer que ele chegue ao teu ouvido, em passos curtos à medida que o teu corpo se mostra sereno nos lençóis.
A culpa de saber cada detalhe teu de cor, são das insónias que me atentam o pensamento…mas me dão alento aos olhos quando te olho, dão sentido ás minhas mãos quando ao me deitar te puxo para mim. Sei quantos sinais tens no teu corpo inteiro, sei todas as expressões que fazes ao dormir, sei a matemática que fazes quando queres mudar de posição, sei os sons, sei os silêncios…sei cada pormenor enraizado na tua pele meu amor. Dizes que um dia canso-me de te olhar, que saberei tudo e perderei o interesse. Como posso eu perder o interesse pelo amor que me ofereces e eu te ofereço mesmo quando só estou cá eu, a observar-te pelas noites a dentro há já tanto tempo. A tua serenidade dá-me sede, sede de também conquistar essa calma, essa expressividade que se alonga em ti mas facilmente percebo que ela a ti te pertence. Talvez por isso nos entendemos tão bem enquanto os anos passam por nós.

E sei que daqui a horas, acordarás tu, e ficarás a me olhar também, a me sussurrar palavras aos ouvidos para que acorde e te dê um beijo de bom dia para que assim possas invadir a vida bem cedo e para que logo logo te oiça a chegar a casa com as saudades que dizes ter de mim mesmo sem que eu te pergunte nada. E no abraço que me dás a conhecer consigo ainda sentir o porquê de tudo isto, o porquê de tudo fazer sentido quando ao te olhar, reconheço-te toda, e saber que também tu me reconheces, e que ambas nos reconhecemos no amor.

10 comentários:

Anónimo disse...

Porque retractas sonhos e ilusões? Não percebes que quem te lê, pode até acreditar, que isso é possivel?

Cacau disse...

Porque, de facto, é possível. Pode ou não acontecer, mas é possível.

Alexandra Alpha disse...

Aí está a magia da escrita... podemos acreditar, ou não. Temos sempre essa liberdade, logo, nunca condenável.

Beijo filhota*

Natalie Afonseca disse...

Olá!!
Os exames acabam em Julho, e eu, na 1 semana de Agosto vou sair daqui :), mas o resto mês cá estarei para muita praia e muita saída :)

Quanto ao que escreveste, bonito como sempre :)

Bjs

sotavento disse...

Ora, bom dia!... :)

Cátia disse...

Sim, eu acredito que pode acontecer. É isso o amor. Descreveste-o maravilhosamente, como sempre...
Beijinho*

Vera Cymbron disse...

Só te digo, adorei! Já tinha saudades disto... Tenho algo lá em casa que vais gostar, malukeiras!
Jinhos

PreDatado disse...

Como é lindo o amor. Um beijo minha linda XL do teu amigo Xis.

(não tenho comentado mas tenho-te acompanhado)

musalia disse...

dois corpos que se unem, se conhecem, se sentem, se respiram. olhar que se entende...

beijos, lindo, lindo!

Maria dos Açores disse...

Que seria de nós se não tivessemos sonhos e ilusões?... Que seria de nós se não houvesse amor e paixão?... Que seria de nós?...