quinta-feira, julho 06, 2006

Energias. Desde que te conheci que deixei de conseguir renovar as minhas energias. As da minha sobrevivência. A que começaste a questionar. Virámo-nos uma para a outra. Tomamos a liberdade fazendo conta que nada tínhamos a perder. Sugaste-me o desejo pela pele. Como se se tratasse da tua bebida favorita. Olhas-me pelos recantos dos silêncios que inventei para te afastar de mim, relatas-me palavras que eu não consigo entender. E quando estás preparada para me dares a mão, reconduzes-te à ignorância de achares que é sempre tarde demais. Levo tempo demais até regressar a este livro que ando a escrever há tanto tempo. Rasgo-me das personagens quando as sinto perto. Muito perto. Perto daquele abismo que separa toda a minha racionalidade do fantasma que é a loucura. E se quando te olho apenas consegues ver uma imagem embaciada. Peço-te que não te assustes. Que não fujas. Que não penses o pior. As imagens são demasiado desfragmentadas da verdade. Dissimulo-me, como se quisesse que acreditasses que sou apenas uma mentira. O que não deixa de ter o seu nexo. Na maior parte das vezes a realidade que pensas haver entre nós, é ironia das palavras. É apenas um circuito cortado. Que nunca consegue chegar ao coração. Existem muitos porquês. O porquê de eu insistir nesta existência em que me anulo a mim própria. Ou o porquê de me fechar dentro de um cubículo que na verdade é mais aberto do que julgas. Quando nos convencemos de alguns factos, é tão mais fácil que os outros acreditem em nós. Torna tudo mais credível e ao mesmo tempo começas a perder as partículas que fazem o que tu és no pormenor de tudo. Por detrás de todos os jogos. Chego ao pé de ti farta de estar sempre a me sequestrar do que me corre por dentro. Por medo, de que seja tudo verdade.

4 comentários:

nenhum existe disse...

Cara Cacau, nada de se deixar sugar por completo!!
Beijos enérgicos*********

sotavento disse...

Por cada pessoa uma verdade!... :)

Natalie Afonseca disse...

Escreves muito bem....
Estou a ser muito repetitiva quando o digo??
Acho que nunca é demais dizer que escreves bem! :))

Bjs

Shaktí disse...

Olá Cacau, que excelente nome sem dúvida!! Gosto da forma como te expressas e és bela na forma como o fazes.
Obg por teres dado uma palavrinha no meu blog foi querido da tua parte.
Espero que nos voltemos a encontrar no maravilhoso mundo das palavras.
Beijos ; ))