terça-feira, outubro 31, 2006

Mais um dia.






"Quando te observo, ao longe, percebo (ainda) mais o quanto te amo. O que és para mim. Por dentro. Em tudo o que sou."
- 27-10-06






Nada em mim mudou desde que descobri que sei Amar. Que sei desejar. Uma só pessoa. Que sei foder e gostar ao mesmo tempo. Que sei estar num relacionamento sério. Que sei adormecer e acordar vários dias seguidos com a mesma Mulher. Que sei falar de tudo o que me enaltece e corrói por dentro. Que deixei de fingir. Que me entreguei toda deixando de lado as amarras que me castravam. Que comecei a pronunciar as palavras (sentido-as) que me causavam enjoos matinais e alergias constantes. Que compreendi que afinal o meu coração principal não é o meu sexo (não agora. Não contigo).
Que não consigo conceber já os meus dias sem ti.Que é insuportável a ausência que nos é imposta diariamente (embora também necessária e saudável).Que a minha boca ressente-se quando me afasto de ti todas as manhãs.Que todo o meu corpo assume-se teu.
Desde que me é impensável a ideia de te perder, de fraquejar, de provocar o fim.Desde que tudo o que me nasce por dentro tem o teu nome e apenas conhece os caminhos que me levam até ti.
Fora isso, continuo a ser uma cabra insensível, com rasgos de agressividade, egoísta com uma dose imensa de narcisismo, puta, carnal, intolerante, fria embora não gelada, impulsiva, com um ego (quase) sempre prestes a rebentar, snob e um mau génio pronto a ser contemplado.
Ou seja, continuo a ser a mesma miúda, a única diferença é que o que tenho de bom multiplica-se em tamanho e essência desde que estamos juntas. Desde que me soltaste e me fizeste nascer de novo. Em ti. Em nós.
Meu Amor.

8 comentários:

Diva disse...

:)
Os meus parabéns!!Afinal, este dia teria de chegar...
Bissous

Natalie Afonseca disse...

Também em eu [acho que] tenho saudades de amar.....seja lá o que isso for!! :)

Beijinhos

bandida disse...

a tranquilidade do sono. mais um pouco de coragem para esclarecer a imensa inconstancia do difícil.



carnal é o desejo e a forma.



Abraço!
__________________

nameless as a desire disse...

Este tipo de mudança jamais ocorre na essência. Mas atravessa-nos a temperança e o espanto. Transforma-nos os silêncios. Veste-nos e move-nos. Realiza-se nos dias. Delicia-se nas noites. Não se assemelha. Transpira-se.

E é nos momentos em que te empresto o corpo todo e te distrais, que te roubo essa verdade que trazes dentro da alma e te vejo indefesa, de armas no chão ao pé da roupa.

Prunella la Fuente disse...

O teu amor é lindo.
Bisou *

Anónimo disse...

Um comentário para além do que li, acresce-se, indubitavelmente, de um sorriso genuino.

Por ti, que és tu e quem amas.

Desde aqui, de dentro, que sempre soube que serias tão mais tu quando o amor falasse junto a ti.

Um brinde e muitos abraços meus...

TL

pikinina disse...

n m parexe k uma "cabra insensivel" escreva da maneira xentida como tu escreves...és mt intenxa miuda....Bjokas

relatosdeumruivo disse...

Soberbo... Sinto-me... tocado.