quarta-feira, abril 25, 2007

25 de Abril




Se havia data certa para ter a tua visita, era neste dia. Vinhas ao teu almoço de comemoração de 25 de Abril com os teus velhos camaradas e depois ias ter comigo. Ás vezes ficavas um dia, outras vezes mais tempo. Mas estávamos juntos e isso era o importante.


Vai fazer em Setembro deste ano, três anos que nos deixaste. E mais uma vez o aproximar deste dia, fez com que as lágrimas caíssem, fez com que as saudades aumentassem, fez com que quisesse que estivesses comigo neste feriado.


Todos sentimos muito a tua falta mesmo que não falemos muito de ti, todos te sentimos à nossa maneira.

A avó precisava de ti aqui, precisava dos teus ouvidos mesmo que apenas respondesses com o teu silêncio já habitual. Desde que partiste, ela não está bem em lado algum. Não o confessa, mas sei que sente muito a tua ausência e que gosta muito de ti.

A prima está grande. 16 aninhos. Continua boa aluna e é muito concorrida entre os rapazes, mas tem juízo e isso é o mais importante. Não chorou quando tu foste de viagem mas escreveu um texto dedicado a ti e não disse a ninguém. Ela sempre foi muito mais reservada do que eu. :)

Eu continuo a mesma de sempre. Já não vou tanto ao Porto porque custa-me não te ter lá, já não vejo tantos jogos do FCP porque não te posso ligar a seguir. Este ano sou finalista do meu curso e não te ouvirei a dar-me os parabéns. E sinto um aperto de cada vez que me lembro que não te vou ver mais...

Onde quer que estejas, espero que te encontres bem e que saibas que todos aqui não se esquecem de ti.

6 comentários:

Frambú disse...

Gostei tanto, meu amor. . .

Um beijo *

Natalie Afonseca disse...

Olá!
Tens um premiozito lá no meu cantinho para animares;P
Vê se vais lá cuscar...

Fc bem***

Cecilia Cunha disse...

... arrepiante este texto... sente-se o amor em cada sílaba...

Fica bem

Um abraço forte

scarface disse...

Não sou assídua, confesso, mas sp que aqui venho, saio mais rica, pq consegues engordar poeticamente a minha imaginação com a tua deliciosa escrita

scarface disse...

Não sou assídua, confesso, mas sp que aqui venho, saio mais rica, pq consegues engordar poeticamente a minha imaginação com a tua deliciosa escrita

A priminha... disse...

O facto de toda a família ter ficado a saber q eu escrevi sobre o avô foi o único ponto negativo deste texto...

*